quarta-feira, 14 de julho de 2010

Quando a gente luta, vale a pena...

É sempre um prazer sentar-se aqui e dividir algumas linhas com vocês da nossa história. E é maravilhoso ver que temos leitores cativos, que nos visitam e estão viciados no nosso blog e nas coisinhas que postamos. Antes de começar a postagem de hoje, queria agradecer a todos vocês que se encantam com a nossa história, e dizer que nosso maior prazer é perceber que ela tem essa capacidade de encantar. E essa caminhada tem mostrado que a vida, sem encantos, perde seu sentido e sua alegria!

Hoje, eu queria falar um pouco sobre essa história de "alma gêmea". Mas eu vou falar a minha concepção, e o que tenho visto que acontece comigo... Sabe como é, nada melhor do que falar aquilo que a gente tá vivendo... Eu achava que quando a gente procura por alguém, na verdade procuramos preencher o "vazio" que trazemos todos ao nascer... E que uma pessoa poderia ser o preenchimento ideal desse "oco". Olha gente, é maravilhoso poder dizer hoje que mudei de opinião... E que não nasci oco! Hehe!

Quando conheci a Bru, comecei a perceber que o nosso coração precisa de um complemento, de uma coisinha que torne ele melhor e menos egoísta... E tenho aprendido que quando abrimos mão da nossa verdade, pra dar uma espiada pelo ponto de vista do outro... Enxergamos melhor! Olha, não pensem que foi fácil aprender isso, tive que quebrar a cara muitas vezes. Eu sou teimoso, e tenho uma inclinação a fazer tudo do jeito que eu acho certo. Mas Deus colocou na minha vida alguém capaz de me pegar pela mão, brigar as vezes, pra me mostrar que é melhor pensar bem e ver se o caminho escolhido é aquele mesmo. A vida
à dois, não tem como pensar em sí próprio o tempo todo, é um "pensar a dois", que vai se tornando um exercício diário de "deixar-se amar".

Nisso entra a história da "alma gêmea". A Bru não é minha alma gêmea. Hehe... Ela é melhor que isso... Ela é a alma inteira, que junto com a minha formará uma só! Somos diferentes! Gostamos de coisas diferentes, nos irritamos e nos alegramos por coisas diferentes! Mas numa coisa somos iguais: queremos e sentimos da parte de Deus um chamado a se tornar um só! Pensem que coisa maravilhosa, você olhar para sua esposa (ou marido, né meninas) e ver nele uma extensão de você! Uma só carne, que coisa divina!

Por isso escrevemos essa semana sobre castidade e sobre como vivemos isso. E por isso para nós não é um peso suportar a espera, a deliciosa espera, para que nossas almas se toquem! A Bru, se fosse a minha "alma gêmea" (partindo do principio que gêmeo é bem parecido, quase igual) não sei se dariamos certo... Porque as nossas diferenças, tornam tudo ainda mais perfeito e sublime!

Por fim, queria explicar porque escolhi este título da postagem hoje. E porque falei sobre tudo isso antes de entrar nesse assunto... Mistério aumenta o IBOPE. Hehe!

As diferenças entre nós, eu e a Bru no caso, aumentaram a nossa força na luta em defender nosso namoro. Eu vejo por aí casais que as vezes brigam e esperam que o outro mude.... Eu sei como é isso, porque eu fui assim muitíssimas vezes... Mas é a história do complemento: o defeito do outro, me complementa! Vou dar um exemplo: eu sou um cara muito paciente, mas muito mesmo. Devagar, na linguagem das adoráveis meninas! A Bru, ao contrário é ligadinha no 220v. Com ela é "falô, valeu!". Eu acho isso o máximo, porque para acompanhá-la eu preciso apressar o passo (preciso mesmo, porque tenho as pernas curtas), ser mais espertinho ou pelo menos estar ligado no 110v (e não à pilha, como é o meu caso). Assim como também a rapidez da minha vocaçãozinha se complementa com a minha calma, quando ela precisa dar aquele time, para não ter uma estafa. Daí vem a massagem, o falar manso, o dizer um "calma meu amor, eu tô aqui!" Unindo isso, a gente vai lutando, ajudando um ao outro a ser melhor, e de mãos dadas seguimos em frente!

Por isso, eu queria terminar dizendo: lutar vale a pena! Lutar enche nosso peito de coragem e força para defender o tesouro que nos é dado! Aprendi isso com a Bru, que para mim é ação de Deus diária! E a ela, dedico estas linhas!

Depois de assistirmos o delicioso filme do Shrek no cinema (programa de namorados!!), o que ficou foi uma sensação de que a história desse simpático casal verde, tem muito a ver com a história de nós, o casal azul! E a frase que ficamos repetindo depois, por um longo tempo, e que é verdade foi esta:

Não fui eu que te salvei do castelo, meu amor... Foi você que me salvou!

Que Deus nos proteja! Vale a pena lutar!

5 comentários:

Bruna Bloinski disse...

Que lindo, meu amor!

Descobri com você que amar é isso: buscar o equilíbrio juntos. Quando Deus nos ajuda a acertar os passos, tudo acontece da melhor forma. Obrigada por ser minha calma! =)

Anne disse...

É, eu realmente gosto dos textos colocados aqui porque tenho vivido, de certa forma, isso. Encontrar o Deh foi aprender exatamente isso, abrir um pouco mão das minhas verdades e buscar olhar pelo viés do outro. Com isso, temos aprendido mais sobre nós mesmos, o que é fantástico. Não é fácil porque né, mas a gente tenta. Nem sempre acerta, mas estamos a caminho. E como vocês... queremos entrar numa igreja, ter esse amor abençoado.. *.* Pra sempre, como costumamos dizer. ;)

Gabi disse...

Adorei os toques de humor que o Jorge colocou nesse post! Um post muito fofo!
Sabem, as vezes acho que Deus inspira vocês para falar coisas que preciso (e não só eu, com certeza, mas muitos outros leitores do blog também) aprender. Hoje é um dia em que precisava ter lido exatamente isso!
Obrigada casal lindo por serem iluminados assim e fazerem parte da minha vida!

Adeline disse...

É verdade, a eletricazinha Bru e o devagarzinho Jorge hehehe... lembra eu e o Will, eu sou elétrica e o Will caaaaaaaaaalmo hauahuahue... éé... graças a Deus mesmo que nos completamos, pq acho que não ia dar certo mesmo se fôssemos muito iiguais haha...
Bjoo

Ray disse...

Parabéns Jorge a postagem estava muito interessante heem!
Muuito lindo a postageem,vocês sabem mesmo o que escrever é uma coisa sinceramente linda poder viciar-ce no blog,Cada dia eu descubro um pouco mais sobre vocês e tanto o Jorge como a Bru escrevem coisas lindas,coisas que vem la do fundo mesmo...
As descobertas que eu faço sobre vocês é aquilo que vocês vivem mesmo e em tantas vezes que eu fiko sem nada pra fazer eu me lembro do blog e mesmo que eu ja tenha, lido a pastagem ler denovo me faz entender melhor e assim repetir e repetir...
E não é como as outras páginas da internet você le um a vez e enjoa aqui é diferente fika cada dia mais interessante...estava bem legal o humor do Jorge fikou bem interessante...
Amo vocês casal azul! até logo!