quarta-feira, 30 de junho de 2010

Já bateu a saudade...

Estava lá no quarto quase cochilando e resolvi vir aqui um pouco para dividir com todos os nossos queridos leitores um pouco do que estava pensando...

Que eu penso na Bru, na vida e em tudo que tem acontecido toda noite, já não é novidade... Mas pensava um pouco sobre cuidado, carinho, atenção, amizade e cumplicidade. Sabem, cheguei a conclusão que se um casal não se considera "o melhor amigo" um do outro, as coisas dificilmente vão bem. Essa semana eu conversava com a Bru sobre isso, e vejam só, acredito que durante um namoro, talvez um percentual pequeno dos casais parem pra pensar que no fim da vida, apenas teremos por companhia a nossa esposa (o).

Eu nunca fui do tipo de querer viver uma verdadeira aventura em um relacionamento, ou namorar bastante antes de casar. Eu pelo menos, quanto a isso, tenho um pensamento bem "caxias". Sempre achei que o namoro é algo para ser vivido "pra casar" e não só pelo simples prazer de ter alguém para beijar... E nisso entra a cumplicidade, a amizade, o cuidado e o carinho.

A Bru e eu nos tornamos cada vez mais cumplices, nos entregamos cada vez mais à confiança e "dependência" do outro. Falo do sentido bom de depender, de precisar da opinião do outro, de realmente ver que é importante saber o que outro pensa e vê as coisas do lado de lá. É um maravilhoso exercício de nem sempre confiar apenas na nossa opinão, mas aceitar o carinho do outro quando quer nos ajudar a ver pelo outro lado.

Eu confio nela, acredito que ela quer meu bem e age sempre de acordo com o objetivo final de sermos felizes. Hoje, me sinto feliz em assumir esta postura, de alguém que aceita do seu lado, uma pessoinha que complementa o espaço que Deus deixou desenhadinho para ela preencher.

Confesso que estou indo dormir preocupado, porque hoje não estou lá para fazê-la dormir, ou para ver se ela está indo dormir tranquila, ou preocupada. Exagero, poderia dizer alguns... Mas graças a Deus eu tenho a oportunidade de estar com ela nos momentos finais do dia, e querem saber? Eu adoro poder estar com ela, quando ela já adormeceu... Por um motivo muito simples:

Quando digo boa noite, é uma despedida. Mas dois aapaixonados não conseguem se despedir, porque isso nos faz sentir saudade... Talvez um até logo possa resolver, mas a melhor coisa é sair enquanto o outro dorme, porque assim, sempre temos a impressão de que continuamos juntos por toda noite...

Estou ansioso pelo dia de amanhã. Iremos nos ver, iremos nos dar as mãos... Iremos viver a vida que Deus reservou para nós, para o dia de amanhã...

terça-feira, 29 de junho de 2010

Como Tobias e Sara

Deus age na história de cada um de nós.

Há muito tempo, na história da Salvação, um casal experimentou a graça do amor de Deus. O amor de um Deus que não teme o impossível e que prova com toda a força os seus filhos amados.

Tobias, filho de Tobit e Ana. Sara, a jovem teve mortos pelo demônio os sete homens com quem se casou. Tobias pedia a graça do Senhor para a cura de seu pai. Sara pedia a graça de ter um marido e que o Senhor o mantivesse vivo ao seu lado, para que juntos construíssem uma família. O anjo Rafael, então, se fez presente na vida dos jovens e trouxe as bênçãos de Deus para eles.

O pai de Tobias mandou seu filho a uma terra distante para recuperar o dinheiro que havia perdido. O anjo Rafael acompanhou Tobias na viagem e, quando chegou no lugar do destinho, Tobias não só encontrou o homem que saldaria a dívida com seu pai, como também conheceu sua filha Sara.

Tobias e Sara casaram-se e, na noite de núpcias, a noiva teve medo de que seu marido fosse morto como os outros. Tobias e Sara passaram a noite de núpcias rezando e pedindo a Deus para chegarem juntos à velhice. Rezaram:

"Bendito sejas, Deus de nossos pais!
Bendito seja o teu nome em todas as gerações vindouras!
Bendigam-te os céus e toda a tua criação por todos os séculos!
Foste tu que fizeste Adão,
foste tu que fizeste para ele auxiliar e amparo, sua mulher Eva,
e de ambos nasceu a linhagem humana.
Foste tu que disseste:
Não é bom para o homem ficar só,
façamos-lhe uma mulher semelhante a ele.
Agora, pois, não é um desejo ilegítimo que me faz desposar minha irmã que aqui está,
mas o cuidado com a verdade.
Ordena que haja misericórdia para com ela e comigo,
e que ambos cheguemos juntos à velhice".
A seguir, disseram a uma só voz:
"Amém, amém!"

O Senhor fez um milagre na vida daquele casal. 
O Senhor faz infinitos milagres na vida deste casal.


Não é de hoje que a história de Sara e Tobias nos acompanha e temos certeza de que Deus ouve nossas preces sempre que pedimos juntos.

Que o Senhor nos conceda a graças de imitarmos Tobias e Sara e, assim, acreditarmos que o impossível acontecerá no nosso namoro, no nosso casamento, em nossa família... Deus nos ama e é maravilhoso saber disso!

domingo, 27 de junho de 2010

Namoro em Deus: o chamado de uma vocação

A experiência do namoro cristão, por Bruna e Jorge, texto publicado no Informativo Anunciai, da Paróquia São Sebastião, edição 34 de junho de 2010.

***

Já faz algum tempo que Deus nos tem chamado. E desde sempre, quando Ele chama seu povo, pede dele que se arrisque, seja desalojando-se ou abrindo mão daquilo que lhe seja valioso. Conosco não foi diferente.

Em 2007, o Senhor nos chamou a descobrirmos juntos nossa vocação e, como era esperado, aceitar esse chamado não foi fácil. Desde o início, enfrentamos muitas provas, muitas pessoas nos encorajando a desistir e poucas acreditando e nos dando ânimo para aceitar o que Deus nos propunha. Quem sabe porque ao mundo não seja comum perceber num casal de jovens o desejo de viver seriamente a espera pelo matrimônio. E que bom! Hoje agradecemos a Deus os “nãos”, as “portas na cara”, as perseguições que Ele nos permitiu. E agradecemos porque foram elas que nos fizeram chegar até aqui, com a certeza de que no namoro podemos fazer uma verdadeira experiência de fé, de caridade e, principalmente, de vida.

Normalmente, os casais gostam de celebrar o dia dos namorados (que é uma comemoração do mundo), com presentes, atitudes carinhosas e especiais por conta dessa data. Nós, diferente dos outros precisamos, por diversas vezes, abdicar dos carinhos, da presença e da demonstração pública do nosso sentimento, porque o Senhor preparou para nós, um caminho no deserto para que ao final dele, pudéssemos nos encontrar num lindo jardim. Foi nesse caminho, cheio de espinhos e pedras que pudemos conhecer um ao outro e, principalmente, ter a certeza de que o chamado que Deus nos fez era verdadeiro.

Hoje, porque muitas “verdades” caíram por terra, chegamos no jardim e, de mãos dadas, podemos celebrar o dom do nosso namoro que é para nós a prova mais concreta da fidelidade de um Deus que nos ama e está claramente estampado em nós.

É comum ouvirmos dizer que quando um jovem decide ir para um seminário ou convento, torna-se, depois do seu “namoro”, esposo de Cristo. E sempre nos intrigou o fato de nunca ninguém nos ter dito que namorados, chamados ao matrimônio, podem se casar com Ele. Hoje podemos entender isso de um jeito diferente: somos sim chamados a um casamento com Cristo. Quando Deus criou o homem, o fez à Sua imagem e semelhança e, por ser assim, somos “Ele”. Portanto, ao nos casarmos, é Deus que teremos como esposo: o marido, na figura de sua mulher e ela, na figura de seu esposo.

Descobrir isso nos fez atribuirmos ainda mais sentido à vocação a que somos chamados e, pela alegria imensa que o Senhor nos concede a cada dia, decidimos compartilhar nossa história com todos os que desejarem conhecê-la, com nossos medos, expectativas, sonhos, imperfeições e descobertas. Por isso, criamos um espaço onde, além de contar os dias que faltam para o nosso casamento (já escolhemos a data), queremos contar um pouco de como estamos vivendo essa maravilhosa aventura de perseguir o chamado que Deus nos fez. Você pode acessar www.umsonhocomvoce.blogspot.com e interagir conosco. E porque acreditamos que é de famílias cristãs que nascem as vocações, queremos terminar esse artigo pedindo as orações de toda a comunidade, não só por nós, mas todos os casais de namorados, que igualmente aos demais vocacionados, vivem seus desafios.

A incrível aventura de amar!

Eu e a Bru tivemos um dia bem animado. Levei ela para dirigir a tarde, e acreditem, minha menininha está dirigindo super bem! Não vejo a hora de já dirigirmos nas vias de movimento, o que eu particularmente acho que não vai demorar muito! Ela é super delicada com o volante, não tenho medo de deixar o carro pra ela não! Orgulho!
Depois, uma voltinha por aí, um sorvete, mão dada, beijo, abraço, ursinho de pelúcia... Coisinhas que gosto de fazer para ela, para demonstrar o grande amor que ela vai construindo e lapidando dia após dia no meu coração. E sobre isso eu gostaria de escrever um pouquinho hoje...
Quando eu era mais jovem (não que eu seja velho) eu me lembro que eu tinha teorias e ideias do que poderia ser o amor... Amar, ser amado, declarar-se, etc...
A Bru me ensinou que o amor é algo que temos que recomeçar todos os dias, mas ao mesmo tempo continuar da parte que paramos no dia anterior. Eu achava, antes, que não... Que amor era conquistar e pronto. Virar a página e ler o próximo capítulo...
Eu espero um dia poder escrever sobre o casamento e viver o amor no casamento. Eu vejo por aí casais de namorados que vivem fantasias e "pseudo-relacionamentos". Vejo pessoas obcecadas por amores já ultrapassados, vejo muitas coisas que de fato não combinam com a experiência de amor que eu tenho.
Confesso que defender este amor é uma etapa que cada dia tenho redescoberto novas formas de fazer... Mas a Bru é craque em ensinar, e doce ao falar: "agora é com você, amor!"
Obrigado Deus, por me dar esta mulher-menina... Esta incrível mocinha que todos os dias me faz por a mão no peito e dizer: COMO É BOM AMAR!

Ela pensa em tudo, gente!

Uma das coisas que mais gosto na Bru, é a capacidade que ela tem de pensar no bem de todos. Eu já disse isso pra ela: para mim, isto é instinto materno. É verdade que as vezes ela sofre um pouco por pensar em todos, e como a gente sabe, nem sempre tem como agradar a todos... Mas ela não desiste de pensar nos mínimos detalhes para que todo mundo fique feliz, para que todo mundo seja feliz.

Entre nós dois é assim também. Ela pensa nas coisinhas mais pequeninas para me deixar feliz: como ela mesmo escreveu, até aprendeu cozinhar, e eu me orgulho muito disso. Ela é dedicada, doa-se totalmente naquilo que faz, e faz com muito, muito amor. É lindo poder conviver com alguém que tem um coração enorme, que faz tanto pelas pessoas que ama.

Eu me sinto privilegiado em poder namorar uma mulher tão incrível assim. Claro, defeitos todos temos... Mas nem todos conseguem ter a preocupação de amar e preocupar-se para que tudo saia certo, para que tudo seja uma inesquecível experiência, algo que possamos lembrar com carinho...

Tenho aprendido com ela a dar importância a essas coisas: a ser atencioso e detalhista naquilo que faz a diferença, e que as vezes é tão pequeno... A saber que as vezes, uma carícia no pé, ou um abraço apertado, ou mesmo um olhar seguido de um sorriso... É capaz de iluminar e transformar um dia inteiro...

sábado, 26 de junho de 2010

A motivação que vem do outro

Eu nunca fiz o tipo "menina prendada". Nunca gostei muito de cozinha, nunca tive muita atenção às coisas domésticas. Mas já faz um certo tempinho que comeceu a tomar gosto por cozinhar!

De uns tempos pra cá venho sempre procurando aprender alguma coisinha nova para fazer. Seja um doce, uma massa, um bolo... Tenho me esforçado para aprender aqueles pratos que sempre me pareceram impossíveis, afinal, lembro bem que levei um certo tempo para conseguir acertar um arroz - diga-se de passagem, o básico! Hoje não. Eu já consigo me virar. E fico tão feliz com isso! Minha mãe sempre brincava que meu marido ia comer miojo todos os dias pelo tamanho da minha habilidade culinária... =P E acho que esse foi um importante impulso.

Sempre que vou cozinhar, penso em fazer coisas que o pessoal aqui de casa goste, mas não vou negar que sempre estou atenta em fazer algo que meu amor possa gostar. Tenho prestado mais atenção nos seus gostos quando saímos para almoçar juntos, memorizo bem o que ele me fala que gosta, pois quero poder aprender cozinhar algumas dessas coisinhas.

Hoje, por exemplo, vou fazer strogonnof para o jantar! A Ray (nossa leitora queridíssima!) vem jantar aqui e quis pensar em algo bem gostoso! Já fiz mousse de maracujá para sobremesa e estou ansiosíssima pela aprovação dos meus novos pratos pelo meu querido. Ontem, quando ele disse que talvez não viesse jantar aqui eu fiquei muito triste. Já estava com tudo preparado contando com a presença dele. Mas ele vem!!! Oba!!! E tenho certeza que vai ser uma noite divertida e, espero, saborosa!


Leitores queridos, bom final de semana! Aproveitem bem! A vida é bem bonita! =D

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Meu colo, seu colo...

Tem horas, que queremos muito algo que não sabemos o nome, não é? Eu demorei descobrir, mas isso se chama colo!
Essa semana foi bem difícil... Descobertas as vezes são duras e nos fazem repensar muitas posições que teimamos em defender... Mas elas são incríveis, porque nos dão paz de espírito e nos enchem de vontade de prosseguir...
Mas tem horas que a gente sente vontade daquilo que não tem nome... E é nessas horas que o colo da pessoa que amamos vem para preencher essa lacuna, até então, sem denominação.
A Bru é super carinhosa. Ela adora quando a pego no colo, e faço carinho em seus cabelos, e fico falando baixinho pra ela, coisinhas nossas... Claro que tem dias que o colo é o consolo para aquele choro sem fim, aquela lágrima que teima em rolar, mas quando rola vem sempre carregada de tristeza. As vezes ofereço meu colo pra ela, mas aí é um outro colo que não é o meu, e esse eu nao posso substituir...
Mas queria dizer nessa postagem, que sim, adoro dar colo para minha futura esposa. E quando amamos, dar colo é também pedir colo, numa troca mágica que satisfaz a ambos...
Espero poder ficar velhinho, e mesmo enrugadinho, continuar oferecendo meu colinho para a minha princesa! Nem que seja com alguns reumatismos!

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Pré-noiva e pré-advogada

Amigos queridos, deu certo!

Mais uma vez Deus me concedeu o que parecia impossível: eu passei na primeira fase do Exame da Ordem dos Advogados. A alegria é sem tamanho porque por trás dessa conquista existem muitos, muitos outros fatores. Deus me dá a treva para que eu aprenda a valorizar a luz. Tem sido sempre assim e, mesmo que eu reclame, chore ou me desespere, enquanto o escuro não acaba, quando o sol volta a brilhar, eu não consigo conter minha felicidade.

Mas só estou aqui porque pessoas acreditaram em mim, e torceram, e rezaram! Uma delas imagino que todos sabem quem é, não? ♥
O Jorge esteve comigo o tempo todo. Foi a primeira pessoa pra quem contei que teria a prova e que eu não tinha dinheiro para pagar a inscrição. Foi ele que me incentivou a colocar nas mãos de Deus e comemorou comigo quando meus padrinhos me presentearam. Foi ele que esteve comigo antes da prova, que me esperou ansioso enquanto eu resolvia, que me disse que daria certo, porque Deus diz e faz! Ele acreditou em mim, mesmo quando eu não tinha mais esperanças em conseguir. Acho que ontem ele estava mais ansioso que eu... hehehe! E foi muito lindo ouví-lo dizer no telefone: "Eu não disse? Eu falei! Você passou! Eu sabia!"

Eu passei nesse exame e uma parte dessa conquista é dele, do meu pré-noivo!

Parabéns, meu amor!

Estou muito feliz. Estou muito, mas muito feliz. Quando alguém que a gente ama conquista uma parte importante de sua caminhada, nós que estamos ao lado vibramos, torcemos, choramos, temos um filho de ansiedade até que o resultado sai: APROVADA.

E foi assim ontem. Saí do trabalho e fui pagar uma conta na lotérica da esquina. Eu passei o dia mal, meio triste, meio angustiado... Porque estava muito aflito com o resultado que a Bru estava esperando. Fiquem tranquilos, não é teste de gravidez não! Bom, apesar que já deu pra perceber como vai ser a ansiedade quando for o teste de gravidez... Mas fiquem calmos, apesar da gente querer muito um bebê, só depois de casar!!!

Enquanto estava na fila da lotérica, meu telefone toca e do outro lado a vozinha dela dizia: PASSEI!! Deus, como foi lindo ouvir aquilo! Como foi lindo poder me orgulhar dela, e poder perceber que não acreditei em vão, e que depositei minha fé numa coisa certa! Fiquei muito, muito, mas muito feliz!

O Exame da OAB para a minha pré-noiva é muito importante. Ela é uma excelente aluna, e dará uma maravilhosa advogada. Mulher inteligente, que estuda pra caramba e passou no exame da OAB sem estudar! Que orgulho!

E isso me levou a pensar que comemorar ao lado de alguém que a gente quer junto a vida inteira, é tão maravilhoso como se fosse a gente mesmo que estivesse sentindo aquilo, como protagonista. É lindo ver o sorriso dela, ao saber que depois da tempestade, veio a bonança, e que apesar de inúmeras tentativas de queda por parte da vida, ela se manteve de pé. Estou felicíssimo. Porque minha Bru deu um passo importante na vida dela, e um passo que poucos puderam dar!

Hoje, queria dedicar minhas linhas de gratidão, orgulho e amor à minha futura esposa, com quem divido tudo e quero dividir toda a minha vida. A ela, dedico minhas alegrias, meu orgulho, meu abraço, meu beijo e meu coração, que já é dela, mas re-dedico todos os dias!

Parabéns Bru, meu amor!

terça-feira, 22 de junho de 2010

A força do amor

Confesso que sempre tive uma visão do amor mais sentimental, porém não conseguia entender a prática dele. E as vezes, as situações dificeis que passamos, causadas muitas vezes por consequências de coisas que fizemos, nos ajudam a ver como funciona a arquitetura desse dom de Deus chamado amor.

Eu sou um cara atrapalhado, cometo inúmeras vezes os mesmos erros e demoro me consertar, talvez por ser teimoso. Mas hoje eu entendo o que significa crescer e aprender com os erros, e que para isso é preciso admití-los.

A Bru tem se mostrado uma mulher de coração incrível, e me assombro (positivamente!) cada vez que constato que o coração dela é maior do que eu achava. As mulheres tem uma incrível capacidade de nos acolher num abraço, mesmo depois de termos feito tudo para que ela nos deixe, nos mande embora, nos despreze. É nisso que refleti nas últimas horas: na força do amor que reside no coração da minha pré-noiva.

Essa força não diz respeito só a mim não. É com tudo. Ela tem uma incrível capacidade de acolher, de perdoar, de ajudar a levantar e seguir em frente. Todo homem gostaria de ter ao seu lado uma mulher assim: que o impulsione, que o faça ter vontade de acordar cedo e lutar por seus sonhos.

Eu tenho ao meu lado a melhor mulher que Deus poderia me dar. Nunca disse que queria alguém perfeito. Mas Deus me arranjou alguém quase perfeito. Alguém que pode não ser perfeita para os outros, mas para mim, sinto que foi feita sob medida. E acredito sim, que Deus a fez para mim, como fez Eva para Adão. Deve ter pensado: "não é bom o Jorge estar só", e talvez acrescentou: "senão ele não vai me sair boa coisa". E projetou para mim uma mulher capaz de me transformar de menino para homem.

Amadurecer é um processo difícil, e confesso que ainda não amadureci direito. Amadurecer, assim tenho comprovado, significa abrir mão das "verdadinhas", e apossar-se das grandes e definitivas verdades. As verdades pequeninas são aquelas que nos fazem ter vontade de brincar de carrinho, ou andar de bicicleta. As maiores e definitivas nos fazem pensar nos filhos, na família, no casamento... E são essas verdades que gradativamente começam a tomar conta do meu coração.

Acho que só quem erra e é perdoado pode saber de fato o que significa pecar e ser perdoado por Deus. A Bru me mostrou isso, e mais: perto dela, sinto estar perto e protegido por Deus. Afinal de contas, ela como mulher traz dentro dela a força criadora da vida, que só Deus tem e decidiu partilhar com as mulheres. E é por isso que a Bru pra mim, é um pedacinho de Deus. É uma portinha pro céu, uma pontinha do que é a felicidade eterna.

Queria terminar esta postagem de hoje,dizendo para vocês queridos leitores que tenho feito uma experiência incrível e forte do que é o amor e de como a sua força é profunda. Não duvidem que o amor pode mudar nossa vida. Não duvidem nunca do amor, porque ele é sempre origem e destino de nós. Podemos nos enganar por aí, achando que o nosso jeito de ser e pensar é o certo e vamos conseguir convencer todos a pensar como nós. Típico pensamento masculino. Pelo contrário: nosso jeito de pensar e ser vai nos levar à solidão completa. Amar significa estar disposto a aceitar a verdade do outro, e tomá-la como verdade própria. Eu quero aceitar a verdade da Bru e tomá-la como minha, caminhar nessa estrada, de quem ama e deixa-se amar do jeito que Deus quer, por meio da outra pessoa. Se Deus age nela assim, porque vou brigar com Deus? Se Deus está no outro, porque vou agredí-lo, sendo que Ele me ama?

Eu amo a Bru. Infinitamente. Principalmente pelo fato que Deus fala comigo através dela. Todos os dias!

sábado, 19 de junho de 2010

E que Deus me ajude!

Tem dias em que tudo está errado. Tudo mesmo! Eu não quero reclamar, maldizer a vida ou as coisas que acontecem nela, mas a verdade é que hoje eu queria poder sair correndo pra um lugar em que pudesse me sentir melhor. Fiquei doente nos últimos dias e eu sei que isso agrava um pouco tudo. Estou chateada com as pessoas, as situações e as vezes, pra que eu não extravase do jeito convencional, que seria xingando, eu faço a opção de me esconder atrás do meu travesseiro e chorar.

Ontem ainda eu dizia que não preciso de muita coisa para ser feliz, me basta um colo, a presença, uma mensagem no celular ou, simplesmente, ter uma ligação minha atendida. As vezes eu só preciso ser pequena e que aceitem isso.

Hoje a sensação é a de que ninguém me entende e queria muito que, pelo menos o Jorge, hoje me oferecesse esse pouquinho que preciso.

Me desculpem o desabafo. Sei que aqui não é lugar pra isso. Mas é só para poder dizer que, apesar de insistir em sonhar, não estou conseguindo pensar em textos legais para escrever aqui.

Rezem por mim!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Quem tem um tesouro...

Vou partilhar com os queridos leitores do nosso blog uma angústia que eu to sentindo desde o começo desta semana. Eu definitivamente, não consigo ficar em paz vendo a Bru triste, ou doente. Até escrevi aqui esta semana sobre o que sinto quando ela não está bem.
Acho que é natural a gente querer ver a pessoinha amada bem, feliz. Mas, a gente sabe que as vezes a bola cai...
A minha angústia é sentir-me impotente diante da tristeza do meu amor. Eu sinto que não há nada que eu possa fazer para amenizar... Não consigo produzir palavras que acalmem ou animem. E isso me angustia. Porque ao final do discurso, acabo tendo a sensação de que poderia ter feito mais e melhor.
Essa semana eu vi a Bru cair de cama, ficar sem voz, ficar sem força... E por último ficar sem ânimo. Não quero me fazer de herói, mas graças a Deus eu me recuperei mais rápido e pude ficar do lado dela, cuidando, estando junto... É pequeno, eu sei... Mas quando a gente tá doente, é tudo que precisamos...
E hoje, nesta quinta-feira, confesso que estou um pouco triste, porque sinto que poderia ter feito mais pela minha namorada. Não li o manual dos pré-noivos, e confesso que se houvesse alguma prova pra obter a permissão de casamento, acho que teria que estudar pra caramba... Mas deixei a Bru em casa, triste, cansada, doente, desanimada. E eu sei que quando a tristeza bate, ela puxa todas as companheiras mais antigas...
Só peço a Deus que me ajude a dizer as palavras certas, a fazer as coisas certas... A estar junto como alguém que impulsiona, não como alguém que segura. A minha esperança é ser alguém que mostra o lado bom das coisas, ser alguém que tem consciência de que: entender bem certinho o que se passa dentro do outro, só sendo o outro mesmo! Peço a Deus que me ajude, a abrir a minha mente, a ser mais atento, a ser mais esperto.
Porque quem tem um tesouro, cuida dele a sete chaves...

Viva o Amor!

A criação é perfeita. E tudo que o Criador faz (quando o manual de instruções é lido corretamente) é perfeito na sua essência.
Quando conheci a Bru eu não tinha noção dessas coisas, porque não sabia direito a profundidade de um chamado, de uma vocação. Mas hoje eu queria escrever um pouquinho sobre uma coisinha muito, mas muito importante que é fruto desse chamado também. Os filhos.
Parei pra pensar no quanto é grandioso saber que, fruto do nosso amor, irão nascer criaturinhas adoráveis. Pedacinhos de gente que desde já, antes de serem geradas, elas já são muito amadas e desejadas pelos seu pré-papai e por sua pré-mamãe.
Somos loucos por crianças. Ontem, fomos em uma loja de artigos para bebê dar uma espiada nas roupinhas, sapatinhos... A gente não tá esperando ninguém não... Não agora! Mas daqui 2 anos, pode ter certeza que já estaremos prontos para esperar ele, ou ela (tomara que seja ela)!
Eu adoro ser normal, pessoas. Mas adoro viver meu amor com a Bru do jeito que todo mundo acha "exagero", ou "melado", ou "bla-bla"... 

Digo e repito: VIVA O AMOR!

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Eles me inspiram amor

por Annelize Tozetto
 
Conheço  alguns poucos casais que me inspiram amor, muito amor. Poucos mesmo, cabem na palma da mão. O primeiro deles, obviamente, se trata dos meus pais. Dona Lucia e “Seo” Ede foram casados por 27 anos e 4 meses e 17 dias, até Ele resolver chamar meu pai. Sim, porque a garantia do lado do Todo Poderoso se deve ao fato de ter casado com minha mãe (haushhuas... quem conhece, entende). Segundo, são os avós do André. 52 anos juntos esse ano. É tempo, MUITO tempo. Depois, vem os pré-padrinhos (Adeline e William) do casal dono do blog. São ótimos juntos, sempre foram e com as meninas junto então, são  maravilhosos. É muita, muita luz. E agora eles, Bruna e Jorge, que transbordam amor e que me fazem ver o quanto Deus É Perfeito.

Mas nem sempre foi assim. Quer dizer, mais ou menos. Sabia que meu amigo morria de amores por ela. E eu sabia quem ela era porque a gente vivia se esbarrando na igreja. Linda, delicada e dedicada. Ao menos me parecia isso. Ele me contava o que sentia quando ia comer cachorro quente do meu pai, me contava em conversas de MSN, me contava quando o povo se reunia e ia “encher o pandú” na casa de alguém. Eu queria que eles ficassem juntos (sempre quis vale lembrar!). Só que achava, como a Ade mesmo disse, que ela tava enrolando. Afinal, dia pós dia, o Jorge tava lá, pisando em algodão e ela “nada”. Hoje acredito e sei que o “nada”

Teve a viagem pra Aparecida. Tentei ficar próxima da Bruna. Foi um começo, mas não obtive muito sucesso. Há, sou difícil de lidar, sou relapsa com algumas coisas (tenho me corrigido a passos lentos, mas tenho). Porém tirei foto com ela nesse dia e também tirei foto dos dois =D
Uma semana, lá em novembro de 2007, meu amigo virou pra mim e falou: “Dessa semana não passa. Vou pedir em namoro. Isso depende a minha vida!”. Muito lindo. MUITO lindo mesmo quando ele disse. Confesso que pensei: “Se não for agora... coitado”. Mas aí tudo mudou porque ela disse sim.

Passaram por altos e baixos durante um tempão. Estavam juntos, depois “não estavam mais juntos”. Desempenhei papel de malvada, sem querer, pelo falatório alheio. Porque, como já disse, queria mesmo que eles ficassem juntos. Só que não tinham como. E sendo amiga/irmã do Jorge a gente vivia junto, falando baboseira do tipo: “Olha só! A Neiva foi lá, abriu as Portas do Sheol pra Jesus e voltou a tempo pra Monição Ambiental. Fantástico!!!” ou “Há. Sabe por que Jesus, Maria e João Batista são maiores na Árvore da Vida? Porque eles estudaram e cresceram na vida!”... Haushas, não a gente não tinha o que fazer!

E agora ... Olha aí. Tornaram-se mais um casal que me inspira amor. Pelas fotos, pelas palavras, pelo carinho. Pude comprovar isso no Café que tomamos na Brioche no último dia 13. Apesar do chocolate quente não ter vindo pra Bruna e precisou trocar por um suco de laranja, pudemos conversar, rir e o mais importante: restabelecemos a paz (simbolicamente, já que nunca tivemos em guerra). Adorei o café e espero, de coração, poder repetir mais vezes. Espero também que possamos marcar uma saída fotográfica e ter um dia bem bom! 

Ao casal, todo o amor e todos os sonhos do mundo. E como sempre digo, algumas dificuldades pra dar graça. Que minha amizade com a Bruna se solidifique e que o Jorge sempre seja meu amigo/irmão. 

Que Deus continue à frente de vocês. Sejam felizes, vocês merecem (e sim, estarei lá no dia 10 de novembro de 2012!).

Preciso cuidar bem dela...

Não existe pior coisa do que ver a pessoinha que você mais ama, doente. A Bru não estava bem ontem, mas aguentou firme o dia todo e não se queixou em momento algum... Hoje de manhã, ao ouvir a voz dela, confesso que senti um aperto enorme no peito, porque era uma vozinha de quem não estava bem MESMO... Eu sou do tipo de cara que largo tudo pra ir cuidar dela. Sem medo. Porque é um pedacinho meu que não está 100% e eu sei que nessas horas, todo carinho e atenção fazem a diferença.
Eu também não estava bem, mas já estou melhor! 
E ela cuidou tão bem de mim! Sinto que ela merece o mesmo cuidado! A mesma atenção, a mesma presença...

Ela me ensinou tudo isso: dar valor nas pequenas coisas... E estar presente, dar carinho, amor, atenção... São coisinhas pequeninas que se tornam grandes quando precisamos de um cafuné ou alguém que nos diga que vai ficar tudo bem....
Estou preocupado... 

Daqui a pouco vou ligar para ela, saber como ela está... Na verdade, não consigo ficar tranquilo, sabendo que ela não está bem e que eu podia estar com ela agora...

terça-feira, 15 de junho de 2010

Já sonhando com a próxima copa

Brasil, bandeiras, barulho, festa, gol!!! Começou a Copa do Mundo para o nosso país e estamos torcendo, afinal, é nossa terrinha, né? Hoje assisti ao jogo com o meu pré-noivo querido. Os dois gripados, assistimos com o pessoal da minha turma e nos divertimos bastante! E, que bom que o Brasil ganhou!!

O mais legal, na verdade, foi o sonho que que nasceu hoje. Não achem que é porque sou super fanática e já estou esperando o hepta! Hahaha!

Na verdade, é que sabendo que a próxima copa será em 2014, esperamos que, se Deus permitir, estaremos casados ♥... Aí a gente já pré-convidou os amigos para assistirem aos jogos em nossa casa. A parte do sonho vem agora: quem sabe, até lá, Deus possa nos conceder a graça de termos um filho!!! Imaginem a gente com um bebezinho lindinho??? *-*

Vamos sonhando e rezando desde já! Se Deus quiser, em 2014, teremos um mascotinho!!!! A Maria Eduarda ou o Eduardo Gabriel ou o João Pedro!!
Ai ai!!!
Vamos sonhar!!!!!!!


E continuar torcendo pelo Brasil!

É nesse abraço, que me refugio na tempestade...

 Ontem eu estava mal, a gripe bateu na porta e sabem como é, homem é meio fraco pra doença... Mas, eu tinha prova e fui pra aula mesmo assim. Encontrei a Bru depois do trabalho e fomos tomar um café, conversar, nos amar...

Olha, não é exagero, mas sabem quando a pessoa te faz esquecer por algumas horas que você não tá bem? Conversamos sobre tudo e sobre nada... Esperamos por um lanche que não veio e ficamos juntos por alguns minutos... Tão bom!!

Depois, quando fui buscá-la na aula, ela me colocou em seu colo, me acariciou a cabeça... E aquilo apazigou minha alma... Sabem quando voce encontra aquilo que não sabia o nome, mas precisava??

Alguns podem até dizer que sou romântico demais, alienado talvez... Mas quantos por aí perdem tanto tempo tentando ser politicamente corretos e deixam de viver o que mais belo existe em nossa vida que é a presença e graça de quem amamos? Não tenho medo de viver meu amor como acho certo, como sei que me faz bem.... Não sigo nenhuma cartilha, sigo a cartilha do meu coração e isso basta! E tenho ela a meu lado como doce companheira, alguém que luta junto comigo para vencer e realizar sonhos... E juntos, nos damos as mãos para atravessar os túneis que as vezes precisamos cruzar para chegar ao outro lado!

Posso dizer hoje, sem medo... Ela é fundamental para que a minha vida se chame VIDA. Ela é a cor, é a textura, o perfume, a graça, tudo... "Não é bom que o homem esteja só..." E Deus criou para mim a melhor mulher do mundo para caminhar comigo!

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Deus se faz amor


"Tens o dom de ver estradas
Onde eu vejo o fim
Me convences quando falas
Não é bem assim
Se me esqueço, me recordas
Se não sei, me ensinas
E se perco a direção
Vens me encontrar

Tens o dom de ouvir segredos
Mesmo se me calo
E se falo me escutas
Queres compreender
Se pela força da distância
Tu te ausentas
Pelo poder que há na saudade
Voltarás

Quando a solidão doeu em mim
Quando meu passado não passou por mim
Quando eu não soube compreender a vida
Tu vieste compreender por mim

Quando os meus olhos não podiam ver
Tua mão segura me ajudou a andar
Quando eu não tinha mais amor no peito
Teu amor me ajudou a amar

Quando o meu sonho vi desmoronar
Me trouxeste outros pra recomeçar
Quando me esqueci que era alguém na vida
Teu amor veio me relembrar

Que Deus me ama, que não estou só
Que Deus cuida de mim
Quando fala pela tua voz
Que me diz: Coragem!"

(Humano amor de Deus - Padre Fábio de Melo)

No fim desse dia de ansiedade, sonhos e medos, eu tenho mais uma vez a presença de Deus do meu lado. E Ele me ama, concretamente, falando pela voz do meu amor.
É maravilhoso encontrar o abraço de Deus na minha vocação

Estar... apenas por amar!

Esse fim de semana foi perfeito. Graças a Deus tudo correu bem, tirando meu pobre carro que não estava andando direito e já está internado para reparos... Um dia sem carro, um dia trabalhando em casa. Que bom, vou aproveitar e colocar tudo em dia!

Ontem, eu pude perceber como certas coisas mexem comigo de um jeito muito, mas muito diferente. Era prova da OAB da Bru, e eu sei o quanto é importante pra ela isso, afinal, é a profissão a qual ela batalhou durante anos para poder exercer. E eu acredito muito no potencial dela. Já vi pessoas que cursam por cursar uma faculdade, outras que vão levando do "jeito que dá". Minha namorada é dedicada e vai saber exercer esta nobre profissão com amor, com respeito e principalmente, com honestidade. Eu me orgulho disso, porque tenho a meu lado alguém que me motiva a fazer igual... Minha profissão não exige regulamentação, (o que é uma pena) então, torço por ela que precisa passar por este crivo para poder chegar lá! Até porque, disto dependem muitos dos nossos sonhos! E acima de tudo isso: depende a realização profissional da minha gatinha.

Queridos leitores estimados, amar é isso aí! É você pensar no outro o tempo todo, e pensar um pouco menos em si. É lutar junto, é acreditar... É buscar "tenazmente" fazer o outro feliz, nas minimas coisinhas. Ter uma namorada não é apenas beijar e levar pra passear... É sentar e torcer, esperar junto, secar as lágrimas, mas também partilhar os risos. E pra fechar a  noite, ainda fizemos algumas mudancinhas no layout do quarto da princesa... É isso aí: amar é abraçar e beijar,mas também consertar caixa e arrastar cômoda! Rs!

domingo, 13 de junho de 2010

Fim de domingo azul

Fim de dia! Estou aqui, ao lado do pré-noivo, descansando um pouquinho, depois de uma tarde puxada e decisiva: o exame da OAB. Espero que tenha conseguido passar. Senti a presença de Deus, principalmente, porque sabia que do lado de fora, meu amor estava torcendo por mim. Achei lindo ele ficar nervoso por mim e rezar comigo antes de entrar. Ele é tão perfeito... Ai ai!
Depois da prova, encontramos a Annelize, nossa leitora assídua, e o André, seu amor. Lanchamos juntos e deu pra descontrair um pouquinho. Fomos à missa, já que ontem a gente fugiu... rs! E lá, tivemos uma experiência bonita. Fomos contar a uma paroquiana que escolhemos a data do nosso casamento e ela se emocionou quando dissemos que ela está em nossa lista de convidados. Mais um carinho de Deus para nós, como se nos dissesse: "Estou com vocês, vai dar tudo certo!"
Fico feliz por saber e perceber que Ele tem ido à frente. Só assim, sinto meu coração mais tranquilo com relação a tantas coisas que inquietam essa pré-noiva que vos escreve.
Passei aqui, porque não sei mais ficar sem postar, sem contar um pouquinho de como é viver esse amor azul, em suas diferentes tonalidades.

sábado, 12 de junho de 2010

O nosso dia

Chegamoooosss!
Antes de mais nada, estamos escrevendo juntos, tá? hehe
Viemos para contar como foi nossa noite, em primeira mão, em especial, para a pré-madrinha da capital não morrer de curiosidade... ;D

Fomos na missa. Queríamos agradecer a Deus pelo nosso namoro e pedir suas bênçãos, blá blá blá. Pena que foi só na intenção mesmo. Chegando lá, a missa atrasou, o padre faltou, só teve culto, ia demorar e, como nossa reserva na pizzaria estava para às 20:30, tivemos que fugir sem a bênção mesmo. Mas amanhã, sem falta, vamos lá continuar de onde paramos, aproveitando que é dia do Santo casamenteiro.

Depois da fuga, passamos no shopping comprar duas canetas. Não se assustem. Essas ainda não são para assinar o livro do casório. São para o Exame da OAB, que a namorada pré-advogada vai fazer amanhã. No estacionamento do shopping mesmo, aconteceu...






Calmaaaaa! Aconteceu APENAS a entrega dos presentes! O que a Ade aconselhou à namorada, foi muito bem observado. Ouviu, madrinha?!

Querem saber o que demos e o que ganhamos?!

O namorado ganhou dois presentes: o primeiro veio num embrulho grande, volumoso, mas não era pesado, ao contrário, era fofinho e impossível de adivinhar. Tcham tcham tcham tcham... Uma pantufa do Scooby-Doo! Escolhida especialmente para ser usada com o presente de aniversário dado pela namorada! O segundo, é menor, confortável, azul, veio dobradinho, embaixo de um montão de corações de papel recortados [aqueles que a namorada ficou recortando até às 2:00...], e a gente usa por baixo... Tirem suas conclusões. Namorado alerta que não é um sapato e avisa que não vai contar o que ganhou por segundo!

A namorada também ganhou dois presentes. Escolheu abrir primeiro o menorzinho. Numa caixinha linda, tinha outra caixinha que correspondia ao presente cuja dica era "ninguém tem um igual". Ela ganhou uma caneca personalizadíssima que, certamente, todos vão querer uma igualzinha e não terão! [Vejam ela na foto!] O segundo presente, igualmente lindo, é um porta-retrato, com umas das fotos tirada pelo ir, no fim de semana passado. Lindos demais! Tudo bem, ela confessa, quase chorou! =P

E não podemos esquecer dos cartões. Ele ganhou um cartão e um cartãozinho. Um de urso, outro de girafinha. Ela ganhou um cartãozão: um cachorrinho, contando de um amor grandão!

E depois fomos jantar! Pizzaria quentinha, pizzas gostosas, coca-cola geladinha [não tomar bebida alcoolica é opção do casal], sobremesas deliciosas... huuuuuumm... Acho que eles sabiam que a namorada estaria lá: muito chocolate e morango!!!
Muita conversa, muitos planos, mais sonhos, escolha da lembrancinha do casamento e um montão de ideias que ainda não podemos contar... Passamos na nossa pracinha, tiramos uma foto e estamos aqui [vejam só: antes da meia-noite!], contando pra vocês como foi o nosso terceiro e inesquecível Dia dos Namorados!!!


É, começamos a namorar ontem mesmo! ;D

Apaixonados: feliz dia!!!

É hoje!!! Todos nós que temos nosso denguinho esperamos por esse dia para poder celebrar o amor. Cada casal de um jeito, tenta resgatar nessa data a magia que, as vezes, a rotina acaba por ofuscar.

Estou muito feliz. Esse dia tem uma importância enorme e por isso queremos comemorá-lo do jeito mais lindo!!!

Os presentes dele já estão embrulhados. Fiquei até às 2h da madrugada preparando cada detalhe! Depois eu posto fotos e conto tudinho. Estou ansiosa pra saber se ele vai gostar...
Adorei as flores que ele mandou! São perfeitas!!! (essas da foto) E nosso dia já se tornou inesquecível. Sabem por quê? Fomos conhecer o lugar onde possivelmente será nosso casamento!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Amigos, é maravilhoso!!! Depois eu venho contar tudo sobre lá, num post especial... Acho que vão gostar de saber!

Agora, vou estudar um pouquinho (já que amanhã a namorada tem prova!) para depois reencontrar meu amor.

Até mais, queridos!

Ahh... os que tem namorados aproveitem bem esse dia, viram? Vale a pena!

O dia dos namorados! Ele chegou!

Já dizia o cantor Daniel: "Quando o coração da gente se apaixona..." é lindo, não??? Quando o tum-tum é apressado, é ligeiro... Tudo tem cor, vida velocidade e intensidade maior!

Hoje, para muitos namorados, é um dia especial. Muitos mandam flores, bombons... Presentes caros, baratos... Mas TODOS sabem que nessa data, é importante lembrar da namorada, ou do namorado.

Eu lembrei da minha, e confesso que penso o ano todo no presente dela. Já comprei, já está tudo pronto. Acho que ela vai gostar do presente... Agora de manhã, ela recebeu flores... De surpresa! Comprei ontem, escolhi, passei o endereço e o horário... E ela já recebeu... Será que gostou???

Mas não para por aí... Depois ela vai receber os outros presentes... Também todos pensados, produzidos... Nada que todo mundo tem não! Ela merece coisas originais!!

Será que ela vai gostar?? Arrisco dizer que vai amar!!!

Não deixe de voltar no nosso blog, para saber como foi a entrega dos presentes!

Quando o coração aperta...

Eu sou muito avoado, confesso. Já perdi a conta de quantas passei batido em momentos ou gestos importantes que demonstram cuidado e carinho com a Bru. E a parte pior é que meu processador masculino é meio lento e demora sacar as coisas e dar jeito...
Ontem, a Bru esperava um pouquinho de mim, e eu passei batido. Ela ficou triste pra caramba porque, afinal de contas, o mínimo que se espera é um cuidado especial depois de um dia inteiro dela dedicado a me cuidar, tornar especial.

Passei o dia angustiado, sentindo que algo estava faltando... Até que conversamos, pude abraçá-la, ela chorou um pouco...
Senti que não basta amar... É preciso, antes de tudo, nunca esquecer que a pessoa que amamos cria uma pequena expectativa em torno de quem ama, em torno de quem se debruça para cuidar bem... Eu admito, nesta maravilhosa escola do namoro, muito aprendi, mas muito tenho que aprender...
Tenho comigo um instinto de quem precisa, o quanto antes, retomar os cuidados, carinhos e demonstrações de bem-querer, não para compensar, e sim porque este é o caminho a ser seguido... Roubei uma flor do meu jardim, envolvi em uma toalha de papel (por causa dos espinhos), peguei o carro e fui ao seu encontro. Tive pressa de entregar a flor, primeiro porque o semáforo estava abrindo, e depois, porque meu coração pedia desesperadamente para fazer aquele gesto...

Tenho visto que amar, além de pensar no bem da pessoa amada, é também pensar nas mínimas coisas que nosso amor dá importância, e que por este motivo não são bobas... O amor é a sucessão de pequenos gestos, que constróem um grande painel que é nossa vida!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Uma incrível capacidade de ficar tudo bem

É, amigos, não é sempre que a vida da gente é azul. Hoje mesmo, confesso que não estava muito feliz e que me senti um pouco desmotivada durante todo o dia. Não sei se é certo ou não, mas sabe quando você cria uma expectativa - por menor que ela seja - e, de repente, você se frustra?

Não sou do tipo que faz drama ou que cria uma tempestade em copo d'água. Mas uma coisinha bem pequena é capaz de apagar o brilho do meu sorriso ou minha vontade de dizer um "eu te amo" super apaixonado. E, por óbvio, aqui não estou dizendo que, quando me sinto assim, deixei de amar o Jorge. Não é isso não! Porém, como todo casal, temos nossas diferenças que, as vezes são grandes, em outras bem pequenas (como hoje!)

Passei o dia todo tristinha, com dor de cabeça, desmotivada e só consegui me sentir melhor, depois que consegui desabafar e dizer pro Jorge tudo o que me deixara chateada. Conversamos, chorei, ganhei um abraço e, de repente, tudo ficou bem. De um jeito incrível, quase que instântaneo. Como se aqueles 15 minutos em que estivemos juntos tivesse sido o suficiente para me fazer esquecer o que precisava deixar pra lá, pra que tudo voltasse a ter cor.

O mais legal de tudo é saber que Deus nos ajuda nisso, afinal, se não fosse pela vontade Dele, qualquer briguinha poderia virar uma guerra. Muitas e muitas vezes temos nossas crises, e brigamos, e ficamos abalados por alguns dias. Mas, em regra, foram pouquíssimas essas situações porque, graças a Deus, o Espírito Santo renova em nós, todos os dias, o dom da paciência e da tolerância, para que possamos viver o amor em sua plenitude.

E, no fim desse dia, alguns minutinhos antes do dia dos namorados chegar, eu queria registrar aqui o meu amor pelo Jorge, e dizer que o amo, mesmo quando ele é chato, desligado ou egoísta, porque é esse namorado imperfeito que Deus escolheu pra mim. É ele que Deus quer que eu ame mais a cada dia e a quem devo perdoar sempre que for preciso, afinal, ele é o sonho de Deus pra mim, a minha vocação.

Um Feliz Aniversário... Muito Feliz!!!


Vivi um aniversário inesquecível. Para fechar a noite, ganhei uma festinha surpresa da minha querida família Quadros Bloinski. Aquilo me deixou feliz, como nunca.... Havia muito tempo que eu não festejava meu aniversário, não celebrava minha vida e muito menos me dava conta que ela era importante pra alguém. Foi um verdadeiro milagre que Deus me fez ontem, redescobrir que sou importante sim para algumas pessoas, e que minha existência tem significado para elas.

Quando fui deitar, comecei a pensar nisso tudo e meu coração se encheu de alegria por saber que muitas coisinhas boas que estão acontecendo foi graças ao primeiro sim que Bru e eu demos no dia 07/11/07. Aí me coloquei a pensar: se um sim tão pequeno e tão singelo já fez tudo isso, imaginem o SIM do dia 10/11/12??

Meu dia de aniversário começou logo cedinho com uma ligação da Bru. Eu ainda estava sonolento, mas foi gostoso ouvir um "Feliz Aniversário" daquela vozinha tão doce... Depois, recadinhos no Orkut, Twitters... Até que fomos almoçar e ganhei meu primeiro presente... Azul!

Foi um almoço delicioso... Ela pensou em tudo... Me deu até chocolate de duas cores... Um amor!

O dia todo ela cuidou de mim... De um jeito único! Mais mensagens no Twitter, Orkut... Até deixou de ver abertura da Copa pra ficar comigo no MSN!

E a noite a festinha surpresa... Ela me enganou direitinho! Não desconfiei de nada... Mas fui surpreendido com um parabéns entoado pela querida sogra, cunhado, vó...

Querida namorada... Obrigado por tudo que você fez para demonstrar o tamanho do seu amor por mim... O grande presente que você me dá todos os dias, é estar ao meu lado, me ajudando, lutando junto para superarmos as barreiras que surgem... O namorado é avoado, esquecido... Mas já posso dizer que ele é bem menos do que era, porque você tem mostrado para ele, dia-a-dia, que é importante crescer e amadurecer... Porque daqui a pouco daremos um SIM definitivo... E muitos "milagrezinhos" dependem dele!

AMO VOCÊ!!! AMOR INFINITO!!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Apaixonada pelos prometidos à felicidade!

por Adeline Theodoro

Eu lembro quando tudo começou. Lembro quando o Jorge estava no seminário e me dizia que tinha uma amiga especial por aqui. Lembro, também, quando ele voltou. Voltou "sem motivo"... não voltou pela Bruna. Estranho eu falar isso né? To falando de amor, deveria falar que ele voltou pela Bruna haha... mas não, não voltou. E sabe que isso foi maravilhoso... ele voltou porque Deus estava preparando algo maior para ele. A Bruna era o motivo, mas ele não sabia. E é melhor assim. Se ele estivesse apaixonado desde o seminário, acho que ele não saberia o que fazer... Deus deu discernimento pra ele, acalmou e libertou o coração dele para ele voltar puro e preparado pra encontrar o amor da vida dele. Que lindo isso! Olha Deus aí agindo! Deus faz tudo certo.

Quando voltou, não demorou nada pra ele vir me contar que estava 'gostando de alguém'. Eu não conhecia a Bruna, ele me mandou uma foto. "Meu Deus, que menina mais linda!". E eu, é claro, faço a pergunta crucial: "E ela? Ela gosta de vc?"... ... ... .. cri-cri... hehehehehe... 

Gente, sério, o tempo passava, esse menino mais se apaixonava e eu (como amiga dele) achava que ela estava enrolando ele. Hahaha. Afinal, eu não a conhecia, não sabia os motivos reais de 'tanta enrolação', ele me contava, mas eu, de longe, e sem conhecê-la, achava que ela só estava o levando em banho-maria. De verdade, algumas vezes falei que ele era louco, perguntava se ele gostava mesmo dela e se valia a pena continuar com tantas dificuldades. Como já disse, eu não a conhecia, não sabia que estávamos falando de 
alguém tão especial. Ele me respondia sempre que era a felicidade dele que estava em jogo, por isso sempre tentei apoiá-lo, mesmo de vez em quando achando que isso era loucura. Mas o amor é feito de loucuras, a vida é feita de loucuras. São as loucuras muitas vezes que nos trazem a felicidade! Então comecei a rezar. Não pra que desse certo, mas pra que Deus encaminhasse tudo pro melhor

Lembro-me da peregrinação a Aparecida do Norte, eles foram de PG e eu fui aqui de Curitiba. Vi a Bruna só de longe, parecia uma menina muito séria, muito tímida. Não tive coragem de puxar conversa. 

Então, passou um tempo, não lembro quando, a Bruna e eu começamos a conversar pelo MSN. Encantei-me por ela desde a primeira conversa, como se fôssemos verdadeiras almas-gêmeas. Desde então passei a ouvir os dois lados: os sofrimentos, as alegrias, as paixões, as novidades, as tristezas, os acontecimentos, os pontos-de-vista, as revoltas, as queixas, as dificuldades. Sempre tentando amenizar, é claro (rs...). E quando me vi estava completamente apaixonada pelo casal. As orações, a torcida e o afeto aumentavam a cada dia no meu coração. 

Muitas coisas aconteceram, felizes e tristes, mas tudo sempre somente uniu os dois e aumentou o amor!

Um dia, eles resolveram vir me visitar e ela dormiu aqui em casa. Foi aí que ela conquistou minha filha Júlia e se tornou a melhor amiga dela. Desde então, 
tenho que dividir minha amiga com minha filha (e vice-versa) hehe.

Sei que meu amor por ela e por ele e pelo casal somente aumenta a cada dia e hoje só posso dizer que:
Jorge: Como você cresceu, amadureceu. Fico feliz em te ver com metas na vida, com alegria de viver, com objetivos pra se esforçar. Você faz parte da minha vida há muito tempo, compartilhou comigo da minha vida e da sua. Você é um amigo especial demais! Fico feliz por você ter encontrado o grande segredo da felicidade: amar e ser amado!
Bruna: Como sou feliz de tê-la! Você é preciosa, um tesouro enorme que eu tenho, uma amiga que eu nunca imaginei que iria conhecer, uma amiga que vale ouro, dessas que quase ninguém tem nesse mundo. Uma amiga de todas as horas, querida, linda, delicada, doce. Sou eternamente agradecida a Deus (e ao Jorge) por ter me dado você. Obrigada, Jorge, por insistir nesse amor!
Jorge e Bruna: Meus amigos, meus pré-afilhadinhos, meus amados. Meu amor por vocês só cresce a cada dia, a torcida e as orações também! Vocês moram no coração da pré-madrinha, do pré-padrinho e das pré-daminhas! =D Nós amamos vocês e morremos de saudade!

Queridos, sou muito feliz por ter feito parte (e ainda fazer... e fazer pro resto da vida =D) dessa história de vocês. Muito obrigada por ter-me apresentado o amor de vocês. Muito obrigada por me possibilitar
sentir Deus bem pertinho de mim (muitas vezes, a gente vê melhor Deus quando Ele atua na vida dos outros...), por ver como Ele é fiel. Vejo Deus quando olho pra vocês! E fico imensamente feliz em dizer que, olhando pra vocês, vejo o amor personificado (casalificado! Hahaha).

Obrigada, meus amados, 
pela confiançapela amizade, pelo carinho, por me ouvirem, por falarem, por tudo!

Sejam eternamente felizes, é o que desejo a vocês! 
Deus abençoe vocês, a história de vocês e a família que estão prestes a formar!
Amo vocês!

Sua 
pré-madrinha Ade. 



Um número novo enfeita minha idade...

Sempre gostei muito dos números pares. Talvez porque durante muito tempo, fui 'ímpar'... Mas hoje sou par e é lindo porque sou ao lado de quem eu amo demais nessa vidinha boa que Deus me deu... Nunca fui muito de ligar pra aniversário ou datas... Mas um certo "alguémzinho" mudou isso em mim, e hoje meu aniversário tem um sentido novo, uma coisa mais vibrante...
Olha, se tem alguém aí que nunca amou... Não deixa de amar, tá? É muito bom ter alguém que te acorda com um "Feliz Aniversário" e faz de tudo para seu dia ser especial, inesquecível tudo de bom.... Conheço muita gente que tem medo de viver o amor na sua intensidade, no seu peso, grau e medida... Mas olha... como é bobagem ser "politicamente correto" nessas horas...

Viva o amor, deixe ele tomar conta de você, como tomou conta de mim! Ele é capaz de transformar a vida da gente, é capaz de encher de energia nossos pobres corpos mortais e fazê-los dar os passos que as vezes, não queremos dar!

Agora vou lá, viver meu dia especial ao lado do meu amor... Alguém que me mostrou que é possível sim, viver o amor na sua plenitude e do jeito mais completo que é possível!

Dica do dia: Não perca seu tempo tentando encontrar o jeito certo de amar. Ame do jeito que o amor pede para ser amado!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Dia do namorado e dia dos namorados chegando!!!

Oba!!! Duas datas muito especiais estão chegando: dia 10 e dia 12 de junho são sempre dias muito cheios de amor.

Amanhã, dia 10, é aniversário do meu amor, o dia do meu namorado que é quase às vésperas do nosso dia!! Lindo, não? Estou ansiosa para que sejam dias perfeitos e cheios de carinhos. Quero torná-los inesquecíveis e não canso de pensar em coisinhas para isso. Já comprei os presentes e confesso que está difícil não entregar ainda. Não sou uma pessoa muito controlada nessas coisas... haha! Mas está sendo muito gostoso deixar o Jorge curioso para saber o que eles são. Já enchi de dicas, mas ele não descobriu! Quero muito fazer tudo com cuidado para que ele não esqueça desses dias. Daqui a pouquinho vou deixar escrito o cartão de aniversário que escolhi pra ele. Delícia!!!

Esse ano é a primeira vez que a gente pode comemorar de verdade o Dia dos Namorados. É o terceiro que passamos "juntos", mas as aspas limitaram um pouco. Só que esse ano, tudo está como sempre sonhamos e, graças a Deus, podemos estar juntos nesse dia e em todos os outros. Isso me faz feliz demais e é muito bom poder contar pra vocês!

E, já que estamos aqui, vamos aproveitar para perguntar: alguém aí já comprou o presente do seu amor?

O que seria de nós sem vocês?

Estamos adorando a ideia de termos um blog onde podemos escrever sobre nossos sonhos, nossa história, o que sentimos e, mais ainda, por recebermos o carinho dos nossos amigos. Pessoas que nos acompanharam, de perto ou de longe, e que estão conosco hoje, nos incentivando em cada recadinho, comentário ou email. Tem sido maravilhoso sabermos como Deus tem nos amado por meio de cada pessoa que está ao nosso redor! Não vamos cansar de agradecer.

E, foi então, que nossa pré-madrinha Ade teve uma ideia super super genial que nós adoramos! É o seguinte: cada um que acompanhou a nossa história terá seu espaço para compartilhar com os leitores do nosso blog tudo o que sentiu ao nosso lado, as percepções, os sonhos que alimentaram junto com a gente, a sua interpretação dela... enfim, contar um pouquinho sobre nós. Assim, além de podermos arquivar com carinho tudo isso, as pessoas que passarem por aqui e por acaso não nos conhecerem, terão mais esse jeitinho de nos conhecer. O que acham?

Vamos fazer assim: quem quiser escrever, manda por email para nós e logo em seguida nós postamos aqui.

Email da Bru: brunabloinski@gmail.com
Email do Jorge: wickydesign@gmail.com
Já estamos esperando!!

Como é quando tudo não está bem?

Nunca imaginei que seria dessa intensidade tudo que estou vivendo. Eu estou muito feliz porque Deus permitiu que tudo esteja sendo incrivelmente maravilhoso, e os que nos conhecem, sabem que nem sempre foi assim.
Houve a fase do desespero e da escuridão total. Estamos vivendo a fase que antecede os passos mais significativos e sérios, da consumação por completo da vocação que nos sentimos chamados.

Namorar a Bru para mim tem sido uma descoberta diária, uma leitura suave de uma poesia em capítulos. A parte mais difícil pra mim, é quando vejo ou sinto que ela não está bem, seja de saúde ou seja por alguma coisinha que a deixa pra baixo. Estamos ligados de um jeito que meu coração fica angustiado e inquieto quando ela não está bem.

Não sei se os casais todos tem essa mesma sintonia ou vivem isto da mesma forma que eu e ela. Mas sou sincero em dizer que estou vivendo meu namoro do jeito que sempre quis viver, na intensidade que sempre quis viver. O que alguns podem se sentir incomodados (e não me refiro a ninguém em especial) é o fato de que me entreguei por inteiro no que meu coração pediu, e sinceramente: não me arrependi. Eu sei que a vida adulta pede as vezes uma postura mais séria, ou quem sabe menos romântica da vida. Mas eu acredito que viver tudo isto, como uma doce aventura repleta de desafios grandes... É algo incrível que tem me deixado muito feliz, e tem me feito sentir vontade de acordar todos os dias e seguir lendo esta formidável poesia!

terça-feira, 8 de junho de 2010

A alegria de ter uma história pra contar

Meus amigos,
como é bom! É maravilhoso poder saber o quanto vocês partilham da nossa alegria. É muito bom ler seus recadinhos, comentários, receber seu carinho... Nós, que lá atrás sofremos por não encontrarmos muitas pessoas com quem dividir nossos medos, hoje somos muito, muito agradecidos a Deus por nos ter dado amigos tão importantes nessa caminhada.

Saber que vocês estão conosco torna essa história mais completa e nos deixa com mais vontade de sonhar e realizar nossos sonhos, porque sabemos que vocês estão comemorando conosco.

Minha felicidade é sem tamanho por ter uma história tão cheia de sentido pra testemunhar, afinal, quem nunca sonhou em viver um conto de fadas? Eu vivo o meu e não tenho medo de acreditar em príncipe, sonhos, final feliz... Nosso conto de fadas é real e redescubro sua magia toda vez que estou com o homem que me faz acreditar nele, toda vez que procuramos a lua para namorar sob o seu olhar!


Tenham um lindo dia!
Obrigada por estarem conosco, amigos!
Obrigada por dar sentido à minha vida, meu amor!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

...até pra sempre!

Está sendo maravilhoso ver como nossos sonhos estão contagiando tantas pessoas... Confesso que quando a Bru me contou da reação de alguns de nossos amigos... Eu fiquei muito feliz, ao saber que o nosso amor encanta a todos...

Hoje é dia 07, o dia em que tudo começou nas nossas vidas. Eu nunca fui muito ligado em datas... Mas a Bru me ensinou que é importante dar valor às pequenas coisas, aos pequenos detalhes. Todo dia 07, mesmo não sendo o "aniversário" oficial do nosso namoro, nós fazemos questão de lembrar... seja por um telefonema carinhoso de "Feliz dia 07!" ou ainda alguma demonstraçãozinha singela que fazemos um pro outro (e que preferimos manter em segredinho de namorado!)

"Pra sempre" me pareceu durante muito tempo, coisa de filme. Mas nessa maravilhosa escola de aprendizado que está sendo meu namoro com a Bru, esta expressão ganhou outra conotação, outro sentido pra mim: hoje, eu consigo enxergar um 'pra sempre' na minha vida, consigo imaginar um futuro, uma vida... Não é nada abstrato, e sim, algo concreto e real...

Agora pouco desliguei o telefone, e agradecia por isso à ela. Gosto de agradecer os valores que me acrescenta todos os dias, sendo ou não sendo dia 07!

Há 2 anos e 7 meses, eu moro dentro da Bru, e ela mora dentro de mim. Já ouvi dizer que namorar é "morar em", e hoje eu posso dizer o que isso significa. E arrisco dizer, que mesmo velhinhos... Vamos ser eternos namorados...



...até pra sempre!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

O início dessa história...

Julho de 2006. Ele era seminarista. Ela tinha namorado.  
Nem imaginávamos que nossos caminhos iriam se cruzar assim.
Foi por causa de um biombo. Estava pesado, precisei de ajuda. Pedi para ele. Eu não dei muita bola. Naquele momento ela me passou despercebida. Achei ele sério, não muito simpático, mas já de cara descobri que tínhamos algo em comum. Lembro-me apenas do vulto de seus cabelos. O rastro por eles deixado, me fez ver uma invisível sombra, tive vontade de escrever um poema.  
Ele gostava de poesia. Ela também.

Conversa vai, conversa vem, já eram bons amigos. Ele estava indo embora, será que ficaria nisso?
Tentei me aproximar um pouco mais. Vi que ela seria uma boa amiga. Adicionei seu contato em meu MSN. Não foi de primeira que eu aceitei. Ele insistiu e então, nossas conversas já não tinham mais fim. Era tão bom. Antes de eu ir embora, “sem querer querendo”, acabei levando comigo um pedacinho seu: ela me deu seu livro de presente. “Ao amigo Jorge.” Achei que não nos falaríamos mais. Ele ia para longe e nem éramos assim tão amigos. Mas, para minha surpresa, ele se tornou um ótimo companheiro de madrugadas. Para mim, durante as tardes, gradativamente se tornou comum escrever para ela, ou lhe encontrar no MSN. Apesar de eu ainda não perceber, já era o nascimento de um amor. Ficava ansiosa por seus emails e lembro que lia várias vezes antes de responder. Ele sabia tanto de mim e eu já sentia conhecê-lo há muito tempo. Ele compartilhou comigo uma difícil decisão: o fim do meu namoro. E foi numa manhã fria de novembro que sentei para lhe escrever meu último email estando fisicamente distante. Em meu caminho, também decidi mudar a direção.

Eles não sabiam que isso tudo os deixaria mais próximos. Ela, precisava de alguém que lhe ajudasse a entender porquês; ele, de alguém que lhe acolhesse sem qualquer julgamento.
Me lembro que em dezembro já andávamos junto por aqui. Era bom encontrá-lo na igreja, continuar passando madrugadas conversando ou trocar milhões de mensagens numa tarde. Mas se me perguntassem, ele era um bom amigo. A esta altura, percebi que já havia dentro de mim algo diferente que me fazia sempre querer estar perto. Foi aí que surgiu a oportunidade: passar o réveillon daquele ano juntos. Foi muito bom. Eu ainda bastante acanhado, afinal, era meu primeiro contato com a sua família. Mas dentro de mim havia uma alegria muito grande porque foi nesta noite que entendi o que meu coração estava tentando me dizer. E, numa noite de segunda-feira, enquanto conversávamos na internet, ele veio me dizer. De certa forma, eu já sabia, mas foi surpreendente ler aquela frase. “Eu amo você!” Foi a primeira vez que ele me disse e, a partir de então, nunca parou de repetir. Daquela noite em diante, durante um bom tempo, acostumei a ter como resposta às minhas declarações, constantes reticências, sempre seguidas de uma carinha envergonhada. Mas eu sempre achei isso bonitinho e mesmo não tendo a resposta que gostaria, não desanimava e algo me fazia continuar insistindo. E foram várias as declarações, os poemas, emails, cartinhas e cartões. Meu coração se enchia de algo que não sabia nomear, mas que era bom e me fazia desejar tê-lo comigo cada vez mais. Foi numa dessas cartas que eu escrevi pela primeira vez a frase que ele estava ansioso por ouvir. Eu descobri, depois de algum tempo, que o nome do sentimento que preenchia era amor, e ele era diferente de tudo o que sentia antes. Mas ela sentia muito medo. Parecia que tudo era obstáculo para ela: a família, as pessoas do convívio, os sentimentos deixados pelo namoro anterior... E, dentro de mim, uma insistente vontade de continuar dizendo aquela frase. E eu sabia que não era em vão. Até que um dia, inesperadamente, recebi uma mensagem no celular. Ela me perguntava se eu estava preparado para um combate. Entendi que a hora que eu tanto esperei havia chegado. Não vou negar que me deu alguns tipos de medo. Mas o sentimento que prevaleceu foi de que finalmente daríamos um grande passo. E, daí em diante, tudo foi como prevíamos. O meu medo ainda continuava e me fazia arriscar cuidadosamente. Em maio de 2007 viajamos juntos. Foi a primeira viagem: uma peregrinação de jovens para Aparecida do Norte. Eu sabia que ele tentaria ficar comigo naquela oportunidade e, sabia também, que isso não era ser apressado. Já tinha me “esperado” por tanto tempo! Mas eu me esforçava pra resistir, ainda que meu coração estivesse sempre chamando pelo dele. Foi uma viagem incrível. A primeira coisa que eu fiz foi burlar a separação dos grupos entre os ônibus. Dei um jeitinho e fui naquele em que ela estava. Me lembro de cada minuto que viajei ao seu lado. Na volta, consegui chegar bem pertinho dela. Não foi dessa vez que aconteceu nosso primeiro beijo, mas segurei a sua mão entre as minhas e foi maravilhoso perceber como elas se encaixavam perfeitamente. Parecia que tinham sido feitas sob medida e, desde esse dia, as minhas mãos se sentiam sozinhas sem as dele por perto. Eu queria muito, muito mesmo começar a namorar e não foi por falta de pedidos que não começamos. Mas eu tinha medo porque sabia que a guerra seria difícil.

Tinham muitas coisas no caminho deles. Houve vezes em que pensaram em desistir, mas não conseguiam. E o tempo foi passando fazendo com que o amor fosse crescendo e a coragem nascendo da vontade de ficarem juntos pra sempre.

Novembro de 2007. Um ano e quatro meses depois. Ele combinou de buscá-la no trabalho, para darem uma volta, conversarem um pouquinho e...

Eu sabia, meu instinto feminino não podia falhar nessa hora: eu tinha certeza que aquele dia sete ficaria marcado para sempre. Não podia imaginar que algo iria acontecer naquele dia e confesso que fui esperando pelas reticências tão fofinhas da mocinha envergonhada que eu já me habituara a ler nas suas mensagens e no seu olhar. Eu havia prometido um abraço e também um beijo. Mas ele não quis cobrar os dois. Lembro que me disse: “Você me deve um abraço!” Ela me abraçou. E o abraço precedeu o beijo, o primeiro, o inesquecível: um beijo no banquinho da praça. E, depois de me beijar, me disse sorrindo: “Também tinha prometido um beijo!” E ali ficamos, conversando, sorrindo, contemplando a beleza de um amor. Lembro que antes de entrarmos no carro, lhe perguntei se estávamos namorando, ao que ela me respondeu “sim!”.
Daí em diante muita coisa aconteceu e não há como descrevê-las aqui, afinal, um casal de poetas sempre tem muito o que versar. O amor deles crescia mais e mais, ainda que todos os ventos soprassem contra aquele namoro. Mas o Cara lá de Cima deixava cada vez mais claro de que lado Ele estava e, ainda que o namoro fosse colocado contra a parede, a ponto de “acabar”, os dois se mantinham ainda mais convictos e, ainda que “separados”, permaneciam com seus corações em sintonia, a ponto de nunca terem ficado longe. E foi em julho de 2009, depois de longos meses de batalha, lágrimas e diversos tapas na esperança, que o casal mais apaixonado desse mundo azul, após ter cruzado um túnel escuro, pode se dar as mãos novamente e, tendo encontrado a luz, poder gritar para todo mundo o quanto se amavam e o quanto a felicidade de um, depende da do outro.E já vai fazer um ano que estamos juntos e é maravilhoso poder compartilhar a nossa história com todos. A idéia desse blog, é justamente essa, mostrar que o amor, muito mais que um sentimento, é um acontecimento, que faz sonhar juntos e que, quando é verdadeiro, faz os sonhos acontecerem afinal, o mundo conspira para que Céu e Estrela possam sempre ficar juntos. Hoje, somos namorados, incrivelmente apaixonados. Vamos casar, porque nossas vidas mudaram desde aquele sete de novembro de 2007.

Sejam bem-vindos!

terça-feira, 1 de junho de 2010

Ela, por ele

Falar dela é como declamar uma poesia. Quando a conheci, o que me fascinou foram seus olhos... Um jeito meigo e carinhoso de me tratar, mesmo quando ainda éramos desconhecidos. Ela é atenta, organizada, séria em seus compromissos... Mas é muito carinhosa, cuidadosa, alguém que não economiza em carinho, abraço e beijo na hora de demonstrar o tamanho do seu amor.

Ela é esquentadinha, pavio curto, gosta das coisas bem certinhas! Fica irritadinha quando as coisas não saem dentro do roteiro; Fica uma fera se não prestam atenção nela quando está falando, ou quando pergunto milhões de vezes a mesma coisa...

Mas aquele sorriso que nasce do cantinho dos lábios e invade todo o seu rosto quando ela se sente orgulhosa de mim, não tem preço que pague!
Não posso dar as dicas para conquistá-la, afinal, ela é uma menininha como poucas, e sabe ser mulher quando é preciso! E o que me fascina nela? É o dom que ela tem de me fazer apaixonar todos os dias...

Ele, por ela

Se você o encontrasse na rua ou numa cafeteria, talvez, o acharia mau-humorado e nem pensaria em puxar conversa com ele. Tem um olhar sério, não sorri sempre, mas quando sorri é como se quebrasse todo o gelo que sua seriedade traz.

Ele é teimoso, perfeccionista, um pouco orgulhoso, um desorganizado em fase de adaptação. Mas ele é romântico, é carinhoso, preocupado, responsável, talentoso, criativo, paciente, comprometido... É alguém com quem você pode contar a todo instante, que te dará os melhores conselhos, te garantirá as melhores risadas, te oferecerá o ombro mais amigo. Ele não medirá esforços pra fazer com que qualquer pessoa se sinta melhor.

Ele é encantador, o melhor companheiro, o melhor amigo, o melhor namorado do mundo!