quarta-feira, 30 de junho de 2010

Já bateu a saudade...

Estava lá no quarto quase cochilando e resolvi vir aqui um pouco para dividir com todos os nossos queridos leitores um pouco do que estava pensando...

Que eu penso na Bru, na vida e em tudo que tem acontecido toda noite, já não é novidade... Mas pensava um pouco sobre cuidado, carinho, atenção, amizade e cumplicidade. Sabem, cheguei a conclusão que se um casal não se considera "o melhor amigo" um do outro, as coisas dificilmente vão bem. Essa semana eu conversava com a Bru sobre isso, e vejam só, acredito que durante um namoro, talvez um percentual pequeno dos casais parem pra pensar que no fim da vida, apenas teremos por companhia a nossa esposa (o).

Eu nunca fui do tipo de querer viver uma verdadeira aventura em um relacionamento, ou namorar bastante antes de casar. Eu pelo menos, quanto a isso, tenho um pensamento bem "caxias". Sempre achei que o namoro é algo para ser vivido "pra casar" e não só pelo simples prazer de ter alguém para beijar... E nisso entra a cumplicidade, a amizade, o cuidado e o carinho.

A Bru e eu nos tornamos cada vez mais cumplices, nos entregamos cada vez mais à confiança e "dependência" do outro. Falo do sentido bom de depender, de precisar da opinião do outro, de realmente ver que é importante saber o que outro pensa e vê as coisas do lado de lá. É um maravilhoso exercício de nem sempre confiar apenas na nossa opinão, mas aceitar o carinho do outro quando quer nos ajudar a ver pelo outro lado.

Eu confio nela, acredito que ela quer meu bem e age sempre de acordo com o objetivo final de sermos felizes. Hoje, me sinto feliz em assumir esta postura, de alguém que aceita do seu lado, uma pessoinha que complementa o espaço que Deus deixou desenhadinho para ela preencher.

Confesso que estou indo dormir preocupado, porque hoje não estou lá para fazê-la dormir, ou para ver se ela está indo dormir tranquila, ou preocupada. Exagero, poderia dizer alguns... Mas graças a Deus eu tenho a oportunidade de estar com ela nos momentos finais do dia, e querem saber? Eu adoro poder estar com ela, quando ela já adormeceu... Por um motivo muito simples:

Quando digo boa noite, é uma despedida. Mas dois aapaixonados não conseguem se despedir, porque isso nos faz sentir saudade... Talvez um até logo possa resolver, mas a melhor coisa é sair enquanto o outro dorme, porque assim, sempre temos a impressão de que continuamos juntos por toda noite...

Estou ansioso pelo dia de amanhã. Iremos nos ver, iremos nos dar as mãos... Iremos viver a vida que Deus reservou para nós, para o dia de amanhã...

3 comentários:

Adeline disse...

Deixa ela dormir com os anjos e sonhar com vc... pq daqui um tempo ela vai dormir com vc e sonhar com os anjos... ;D

Bruna Bloinski disse...

Eu tenho o melhor namorado do muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuundo! *-*

Annelize Tozetto disse...

*.*