terça-feira, 26 de outubro de 2010

Ah, esse tal de amor...

Já ouvi falar muito sobre a química do amor, ou pessoas que justificam o insucesso de uma relação dizendo que "não rolou química". A ciência fala que isso é verdade, que realmente existe um fenômeno químico quando nos apaixonamos...

Mas não quero falar sobre isso não. Não quero falar sobre química, física ou matemática. Queria falar pra vocês, que independente de química, tenho percebido no meu coração uma mudança signficativa na vida e no jeito de vivê-la. Percebi que quando amamos e vivemos o amor, deixamos de ser egoístas e passamos a pensar mais nos outros e menos em nós... Saímos do casulo e gastamos nossa energia no bem do outro; quando ele está bem, estamos bem também.

Amar é plural, não é singular. É impossível amar apenas a si próprio. Quem "ama" dessa forma, cultiva uma plantinha chamada infelicidade. É o nosso assunto principal por aqui: porque vale a pena amar.

A Bru e eu desde que nos demos as mãos temos recebido da vida inúmeros aprendizados valiosos... E percebemos que toda carga é leve quando dividida, partilhada. Pode ser essa a chave para uma vida longa ao amor...

Apesar do dia estar fechado, e com a possibilidade de chuva, dedico estas humildes letras à Bru, ao meu amor. Guerreiro, lutador, sonhador, é um amor que não se deixa entregar e só insiste em amar. E quem ama, tudo o que mais quer é amor...

Lindo dia para todos!

4 comentários:

Bruna Bloinski disse...

Meu amor, meu amor, meu amor!!!
Você é mesmo um 'nindo'!!!
Eu te amo! ♥

Gabi disse...

A ciência não tá com nada em relação ao amor!
É exatamente o que você disse: "E quem ama, tudo o que mais quer é amor..." Uma relação pode não dar certo por muitos motivos, mas um que é imperdoável é o fato de desistirem do amor pela fraqueza humana. Bom... minha opinião!
Como sempre, lindíssimo o post!
Que vocês continuem se amando, se amando, e depois se amando mais e mais, e muito mais!
Beijinhos

Anne disse...

Amar é plural. Não singular. A gente quando ama, ama por nós e pelo outro. Sempre né? ;)
Vocês são uns bonitos, isso sim.

Adeline disse...

=D