sábado, 29 de outubro de 2011

O milagre de amar

Sempre que paro para escrever um pouco em nosso blog, passa um filme em minha cabeça da história que Bru e eu vivemos até aqui. Lembro-me das vezes que achamos que seria impossível; lembro de cada lágrima de medo, desespero ou dúvida  que escorreu em nosso rosto.

Hoje, posso dizer para vocês, queridos leitores, que apesar das dificuldades que vivemos, de uma coisa eu tenho certeza absoluta: Deus nunca se esqueceu do Jorge e da Bruna. Estamos às portas de completar 4 anos juntos, e não foram poucas as vezes que tudo pareceu escuro e impossível. Temos um grande defeito: somos muito sonhadores. Sonhamos desesperadamente, e chegamos até aqui movidos por nossos sonhos. Talvez sejamos bobos por defender valores antiquados, ou sejamos taxados de muitas coisas por acreditarmos no que muita gente não acredita mais. Não importa. Nosso coração responde com um generoso SIM a tudo em que depositamos a nossa fé.

Muita gente acompanhou conosco um dos maiores milagres que vivemos este ano: nossa casa. O que parecia impossível, aconteceu. A Virgem Maria nos concedeu um lar para começarmos nossa família, a partir de abril. E pouco a pouco nossa casinha já começa ganhar seus últimos acabamentos, ficando aconchegante e acolhedora.

Mas a vida sempre nos ensinou que aquilo que conquistamos com sacrifício, luta e suor, tem muitíssimo mais valor. Se tivéssemos ganhado de presente nossas maiores conquistas, podem ter certeza de que não estaríamos tão agradecidos à Deus. Porque sim, temos muitos defeitos, feridas a serem curadas, como todos. Mas de uma coisa jamais poderemos deixar de acreditar: que Ele é poderoso. Que Ele diz e faz.

Em agosto vivemos a Jornada Mundial da Juventude. Foi outro verdadeiro milagre em nossas vidas. Humanamente, impossível. Por todos os fatores que sabemos bem quais são (custo, trabalho, etc). Ganhamos este verdadeiro presente da Igreja e estivemos junto ao Santo Padre, para dizer Sim! Dizer que queremos continuar sonhando, acreditando e tendo fé em Deus e na vida.

 
Estamos pertinho de nosso casamento, o momento máximo pelo qual esperamos ao longo destes quatro anos. Foram anos de conhecimento, discussões, perdão, abraços... Foram tempos de cada um olhar para o outro, e ver que a união de duas pessoas tão diferentes é outro verdadeiro milagre. Como aprendemos no Convento das Carmelitas em Santiago de Compostela: o casamento é uma maravilhosa forma de enclausurar-se por amor. Até o fim, até que a morte nos separe.

Queria terminar esta postagem de hoje agradecendo a todos vocês. Sabemos que muitos passam por aqui todos os dias, pessoas que nem fazemos ideia que nos visitam. Mas se você passou por aqui, é porque de alguma forma você entende do que estamos falando, ou está em busca de compreender...

2 comentários:

Ana Luísa disse...

Nossa! Arrepiei! Amém, casal! E não canso de repetir: Casar é bom demais! :)

Abraço!

Bruna Bloinski disse...

Nosso namoro tem sido constante obra do Amor de Deus e não canso de agradecer a Ele por isso!
Vivi ao teu lado os melhores momentos da minha vida e sei que ainda temos muitas coisas maravilhosas pra vivermos jutos!
Te amo, meu noivo! São 4 anos de uma história incrivelmente apaixonante! ♥