domingo, 2 de janeiro de 2011

Um dia inesquecível

por Adeline Machado Theodoro
Dia 17 de dezembro de 2010. Com certeza um dia inesquecível. Não falo isso da boca pra fora, nem pra ostentação. Falo a verdade. Nunca imaginei que seria como foi. Tinha certeza que tudo seria muito bem-feitinho porque o Jorge e a Bruna são extremamente românticos e caprichosos, além de criativos. Ainda mais porque tínhamos a certeza de que Deus estava junto com eles nessa decisão.

Os preparativos não foram só por lá. Aqui também tudo estava uma correria, uma tensão! Escolhe roupa, passa roupa. Fiz as preces, essa coisa de prece não é muito fácil não. Tive que esperar vir uma inspiração divina e ainda depois achei que não ficaram o suficientemente boas! =( [sorte minha que terei o casamento pra mudar o que não gostei hehehe]... e mais os doces que eu tinha pra fazer... e ainda teve celebração aqui em casa na quinta-feira. Eu quase morri de canseira pra cuidar de tudo e arrumar tudo pra viajar, mas toda a correria ainda não foi suficiente.

Pra começar, eu cheguei atrasada. A madrinha chegou atrasada! Como pode ser isso? Pois é. O trânsito terrível de Curitiba, chuva na estrada, um monte de caminhões e a viagem demorou mais de duas horas! Meu Deus, a gente leva 55 minutos até Ponta Grossa normalmente!!!! Mas, enfim, parecia que tudo estava contra. E acho que realmente estava, porque, quando chegamos lá, (super atrasados, vestindo desesperadamente as roupas nas meninas) eu fui pegar minha mala de roupas pra colocar algo mais decente já que eu estava com roupa pra viajar (pra sujar, porque mães sempre se sujam inteiras na viagem), mas A MINHA SURPRESA FOI IMENSA ao ver que eu, simplesmente havia esquecido a minha mala inteira de roupas em casa!!!!!!!! LEGAAAAAAAAL! Além de chegar atrasada (sendo que logo depois da homilia, minha querida família ia entrar com as alianças e a imagem de Nossa Senhora e depois ainda íamos fazer as preces), ainda estava toda maltrapilha. Ninguém merece uma madrinha destrambelhada desse jeito! =(
Mas tudo bem. Perdemos o comecinho... mas já vi que tudo estava muito chique... logo que cheguei já vi os livrinhos com todos os detalhes da celebração e a capela tão linda! Tudo tão bem-feito, tão arrumadinho, tão sentimental. Eu nem sei descrever. Porque passou tão rápido.

Logo já tinha que entrar com as alianças... e foi tudo tão mágico. Logo depois de trocarem as alianças, a Bru e o Djódji (como a Clarinha fala hahaha) cantaram uma música maravilhosa!!!! Nessa parte perdi a aposta que eu tinha feito com a Bruna (que ela ia me dar um chocolate caso eu não chorasse), mas eu perdi com classe, porque eu fiz ela chorar também... na hora das preces hehehe...
Mas, sério, resumindo: tudo estava muito maravilhoso!
Eu não exagero ao dizer que estava mais maravilhoso que muito casamento por aí que só querem ostentação e aparências. Mais do que tudo, além de bonito (tudo muito bem arrumado e caprichado), estava Deus ali. E mais lindo do que Deus não há nada! Por isso que eu não canso de dizer que eu me senti extremamente feliz por ter sido escolhida Madrinha desse casal que busca tanto a benção de Deus, que é o mais importante. E que acreditam na providência Dele. Acho isso fantástico.

Mais do que feliz, eu sou esperançosa em relação a eles. Acredito neles de verdade! E todas essas bençãos e acontecimentos maravilhosos só acontecem na vida deles porque colocam Deus na frente.

E por mais que a gente queira fazer tudo da melhor forma, ninguém faz as coisas melhores do que Deus! Por isso o amor é perfeito!

Que o amor de vocês seja sempre perfeito! Seja sempre vindo de Deus!

3 comentários:

Adeline disse...

Vou comentar, pq minha carência não deixa meu texto ficar assim sem comentários ahahahahahahhaa... =P

Bruna Bloinski disse...

Sabe uma das razões pela qual esse dia foi inesquecível?

Ter vocês conosco! Certamente, acertamos em escolhê-los como nossos padrinhos! =D

Quanto aos comentários... rs! Acho que esqueceram do blog... mimimi! E estou carente também! hahaha

Gabi disse...

Amém! Que continue sendo vindo de Deus!