domingo, 10 de abril de 2011

O amor definitivo

Sim, estamos noivíssimos. E essa etapa maravilhosa pela qual passamos tem sido cheia de descobertas incríveis. A Bru e eu nos descobrimos a todo instante. Amar é uma aventura, mas não é uma inconsequência.

Quando o coração encontra o amor definitivo, ele sente e entende que deve amar com toda a força. Percebe que gera um compromisso de cuidado e crescimento mútuo. Há um ditado judaico que diz: " Aquele que ama a sua esposa como a si mesmo, e a honra mais que a si mesmo; que guia os seus filhos e filhas pelo caminho justo para a felicidade e a honestidade e quem os casa quando chega o momento oportuno, é sobejamente abençoado, pois é dito a seu respeito: 'Tu saberás que a Paz mora na tua Tenda e quando fizeres inventário da tua casa não te faltará nada.'"

Mais que a festa, mais que a recepção aos convidados... Queremos preparar nossa alma para esse encontro marcado muito antes da criação. Deus já havia escrito em nosso Livro, que esse dia chegaria, e aconteceria.

Os egípcios acreditavam que a veia no dedo anelar conduz diretamente ao coração, por isso, anexando o nome do amado ou um gesto simbólico a ele ou ela estariam sempre ligados ao coração.

Nós estamos muito felizes. E decididos. Sabemos que esse chamado é verdadeiro, e queremos confirmá-lo. E vocês queridos leitores, tem acompanhado (mesmo a distancia) as linhas que compõem nossa história de amor, que irá culminar daqui um ano, quando dissermos nosso sim definitivo. E queremos cada vez mais alicerçar nosso amor, no Amor Maior, que nos garante e nos impulsiona a entregar-se cada vez mais.

2 comentários:

Bruna Bloinski disse...

Que Deus nos ajude, amor! Que nossa vida seja ainda mais linda que nossos sonhos! Que o chamado que o Senhor nos faz, se confirme todos os dias.

Gabi disse...

Que lindos! Amém e amém!